Siga-nos!

Mundo

Variante do coronavírus sul-africano detectada em caso de reinfecção no Brasil

Publicado

em

Pesquisadores brasileiros identificaram a preocupante nova variante do coronavírus descoberta na África do Sul em uma mulher que contraiu COVID-19 pela segunda vez, e disseram que foi o primeiro caso relatado no mundo.

Variante do coronavírus sul-africano detectada em caso de reinfecção no Brasil

Foto: (reprodução/internet)

A identificação

Houve outros casos de reinfecção no Brasil e a variante sul-africana já havia sido detectada, mas acredita-se que a reinfecção com esta mutação do vírus seja a primeira, disseram os pesquisadores.

Leia também: Brasil atinge 8 milhões de casos de coronavírus na sexta-feira

O caso envolveu uma mulher de 45 anos de idade, baiana, segundo pesquisadores do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR), após realizar o sequenciamento genético de sua infecção viral.

“Essa mutação foi identificada recentemente no Rio de Janeiro, mas é a primeira vez no mundo que é associada a uma reinfecção por SARS-CoV-2”, disse Bruno Solano, que liderou o estudo, em nota.

“Observamos, na sequência genética do vírus presente no segundo caso, a mutação E484K, que é uma mutação identificada originalmente na África do Sul e que tem causado muita preocupação na área médica, pois pode dificultar a ação de anticorpos contra o vírus”, disse Solano.

Veja também: Empresa brasileira planeja começar a fabricar vacina russa nessa semana

Os resultados do estudo estão aguardando revisão por pares e devem ser publicados na revista médica The Lancet.

Os pesquisadores disseram que a mulher, que morava na cidade de Salvador, foi infectada duas vezes: primeiro em 20 de maio e novamente em 26 de outubro. Seus sintomas foram mais fortes na segunda vez, relataram os pesquisadores.

Traduzido e adaptado por equipe O Verbo News
Fonte: Reuters