Siga-nos!

Sociedade

Haddad pede ao TSE suspensão da propaganda onde Bolsonaro o chama de ateu

Candidato diz que Bolsonaro questiona sua “idoneidade moral e religiosa”

Avatar

Publicado

em

Fernando Haddad

Em meio às mudanças de sua campanha do primeiro para o segundo turno, Fernando Haddad (PT) tentou cultivar a imagem de uma pessoa religiosa. Se em campanhas passadas ele não buscou associar sua imagem a lideranças religiosas, nas últimas semanas tem aparecido ao lado de padres, pastores, rabinos e pais-de-santo.

Uma peça publicitária do candidato Jair Bolsonaro (PSL), veiculada na TV na última segunda-feira (22), chamou Haddad de “ateu”. Isso irritou o petista, que entrou com um pedido junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para suspendê-la. O ministro Sérgio Banhos, contudo, negou o pedido.

Um trecho do vídeo diz: “Bota máscara, tira máscara, faz a marca, muda marca, põe vermelho, muda tudo, fala em taxa, tira taxa, cria o kit, diz não, apoia o Maduro, esconde ele, era ateu e vai na missa”.

A coordenação da campanha de Haddad alega que a propaganda e Bolsonaro faz “graves e inconsequentes” ofensas ao ex-prefeito de São Paulo, além de questionar “a idoneidade moral e religiosa”.

Acusa o opositor de “mentir sobre sua crença religiosa e caracterizando-o perante o eleitorado enquanto alguém que utiliza a religião de forma desrespeitosa para ludibriar os eleitores, o que não condiz com a realidade”.

O ministro Banhos justificou que a informação de que Haddad seria ateu “teve a fonte indicada na peça de publicitária e pode ser encontrada em periódico jornalístico, não se podendo afirmar tratar-se de veiculação de fato sabidamente inverídico, do ponto de vista eleitoral, apto a viabilizar a suspensão liminar da propaganda ora impugnada”.

Trata-se de uma referência ao artigo intitulado “O ateu Haddad acredita em milagre”, publicado pela revista Veja em agosto de 2018. Na ocasião, o candidato, que seria vice na chapa de Lula, não se manifestou.

Assista!

https://www.youtube.com/watch?v=LTims-scuqs

Trending