Siga-nos!

Mundo

Trump acusa OMS de favorecer a China e pode cortar verbas permanentemente

Presidente americano congelou temporariamente financiamento americano para a organização.

Michael Caceres

Publicado

em

Donald Trump. (Makini Brice e Parisa Hafezi)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou nesta segunda-feira (18) cortar permanentemente o envio de verbas americanas para a Organização Mundial da Saúde (OMS) pela má gestão da crise do coronavírus. Líder americano pede “melhorias substanciais”.

A contribuição do país com a organização é de aproximadamente 500 milhões de dólares anuais, mas a verba foi congelada em abril, quando Washington acusou a OMS de favorecer à China, encobrir o início da pandemia e administrar mal as ações de combate ao Covid-19.

Donald Trump chegou a compartilhar no Twitter uma carta enviada ao diretor da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, onde informa que pode tornar permanente o congelamento temporário do financiamento americano para a organização.

“Se a Organização Mundial da Saúde não se comprometer com melhorias substanciais nos próximos 30 dias, irei transformar o congelamento temporário do financiamento dos Estados Unidos para a Organização Mundial da Saúde em permanente e irei reconsiderar nossa participação na organização”, avisa.

No documento, Trump é enfático ao afirmar que “os dólares dos contribuintes americanos continuem financiando uma organização que, em seu estado atual, claramente não atende aos interesses dos Estados Unidos”.

Trending