Siga-nos!

Mundo

Sexo é apenas para casais heterossexuais, afirma Igreja da Inglaterra

Imprensa e entidades progressistas criticaram a denominação pelo declaração.

Avatar

Publicado

em

Cerimonia de casamento. (Foto: Wedding Photography / Unsplash)

A Igreja da Inglaterra declarou que sexo é apenas para casais heterossexuais que estejam casados e que uniões homossexuais ou relações fora do casamento são “aquém do propósito de Deus”.

A declaração foi assinada pelos bispos em uma orientação pastoral que responde a uma recente introdução às parcerias civis entre homens e mulheres, que diz: “Para os cristãos, o casamento – isto é, a união vitalícia entre um homem e uma mulher, contratada com a realização de votos – continua sendo o apropriado contexto para a atividade sexual”.

Uma reportagem do The Guardian diz que a igreja “procura manter esse padrão” em sua abordagem às parcerias civis e “firmar o valor de amizades comprometidas e sexualmente abstinentes” nessas parcerias.

Acrescenta: “Os relacionamentos sexuais fora do casamento heterossexual são considerados como insuficientes para o propósito de Deus para os seres humanos”.

A declaração gerou muito polêmica no Reino Unido, com a imprensa e entidades progressistas criticando a denominação pela fala.

Desde 2005 os ingleses contam com a Lei de Parceria Civil, permitindo que casais do mesmo sexo adquirissem status e direitos legais em relação à propriedade, herança e direitos fiscais. Em 2013, o casamento entre pessoas do mesmo sexo foi legalizado e em 2018, os casais homossexuais ganharam o direito de firmar uma parceria civil.

O reverendo Dr. Malcolm Brown, diretor de missão e assuntos públicos da Igreja da Inglaterra disse que parceria civil não é a mesma coisa que casamento.

“Devido à ambiguidade sobre o local da atividade sexual nas parcerias civis de ambos os tipos, e ao ensino da igreja de que o casamento entre um homem e uma mulher é o contexto apropriado para a relação sexual, não acreditamos que seja possível que a igreja incondicionalmente aceitar parcerias civis como refletindo inequivocamente o ensino da igreja”, diz o documento.

Diante disto, os bispos declaram que os clérigos da Igreja Anglicana não “devem prestar serviços de bênção para aqueles que registram uma parceria civil”.

Trending