Siga-nos!

Política

Senadores impõem sigilo a gastos com a cota parlamentar

Davi Alcolumbre foi um dos que colocou em sigilo as notas fiscais que justificam seus gastos.

Michael Caceres

Publicado

em

Plenário do Senado. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasi)

Ao menos 12 senadores decidiram seguir o exemplo do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), de manter em sigilo as notas fiscais que justificam seus gastos com a chamada cota parlamentar.

Os senadores se negam a passar informações com base na Lei de Acesso à Informação sobre como está sendo usado o dinheiro público.

A recusa tem como base um parecer de 2016, produzido na gestão de Renan Calheiros (MDB-AL), quando este era presidente da Casa.

Segundo reportagem da Agência Estado, uma lista com 60 pedidos negados com base neste parecer foi obtida, referente a pelo menos 12 senadores que não querem que seus gastos sejam expostos.

Além de Alcolumbre, aparecem Telmário Mota (Pros-RR), Omar Aziz (PSD-AM), Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Eduardo Braga (MDB-AM).

Trending