Siga-nos!

Política

Senador pede sessão do Plenário para debater usurpação do STF

Arolde Oliveira quer sessão temática para discutir abusos do STF.

Michael Caceres

Publicado

em

Arolde Oliveira em sessão virtual (Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)

O senador evangélico Arolde de Oliveira (PSD-RJ) pediu nesta terça-feira (23) que o Plenário do Senado Federal realize uma sessão temática para debater a harmonia e independência dos Poderes da República, considerando que o Supremo Tribunal Federal (STF) deve ser o tema central do debate.

Arolde teve seus sigilos financeiros e telefônicos quebrados por decisão monocrática do ministro Alexandre de Moraes, que acusa o senador de ter financiado atos “antidemocráticos”, em referência as manifestações criticas contra o Congresso Nacional e o Supremo.

“Sejam quais forem as alegações contidas no processo, afirmo que serão vazias no que me diz respeito e que permaneço à disposição das autoridades para prestar qualquer esclarecimento”, afirmou Arolde.

O senador lembrou que todos os parlamentares investigados são apoiadores do governo Bolsonaro, o que tem sido visto como uma perseguição contra o grupo. Ele afirmou que “decisões monocráticas de outros ministros buscam limitar a autoridade formal do chefe do Poder Executivo e desgastar a imagem do presidente Jair Bolsonaro”.

“A percepção do povo brasileiro é de que o Senado está sendo omisso em relação ao que considera abuso de autoridade de ministros do Supremo Tribunal Federal. Entendo que o Senado tem competência para estabelecer limites constitucionais à atuação monocrática de togados. Na sua percepção, a população quer que, pelo menos, os requerimentos de impeachment e de criação de CPIs [comissões parlamentares de inquérito] prosperem dentro da Casa, eliminando, assim, hipóteses de omissão”, declarou Arolde.

Trending