Siga-nos!

Política

RJ vai desmontar 3 hospitais de campanha que sequer abriram as portas

Witzel havia prometido sete hospitais de campanha durante à pandemia.

Michael Caceres

Publicado

em

Hospitais de campanha RJ (Foto: Divulgação/Governo do Rio)

O governo do estado do Rio de Janeiro confirmou nesta segunda-feira (27) que ao menos três hospitais de campanha voltados para tratar paciente com a covid-19 serão desativados, apesar de sequer terem sido efetivamente abertos ao público.

Segundo o secretário de Saúde do estado, Alex Bousquet, as três unidades não serão necessárias por a doença estaria estabilizada ou em queda, além de afirmar que as rede municipais e estaduais estão preparadas para uma segunda onda.

“Acompanhamos as curvas de controle diário e entendemos que a epidemia está estabilizada ou em queda. Caso haja uma segunda onda de contaminação, as redes municipais e estaduais estão preparadas. Também poderemos fazer convênios com a rede particular”, acrescentou.

O governo do Rio havia prometido erguer sete hospitais de campanha durante a pandemia, ao custo de R$ 770 milhões, mas apenas dois foram abertos ao público e o governador Wilson Witzel acabou virando alvo de investigação sobre corrupção em contratos de saúde.

Trending