Siga-nos!

Sociedade

Psiquiatra diz que tratamento trans em crianças é “um dos maiores escândalos da história”

Profissional se preocupa com os efeitos dos bloqueadores de puberdade a longo prazo.

Publicado

em

ANÚNCIO

O psiquiatra infantil e de renome mundial, Christopher Gillberg faz parte da lista de profissionais da Saúde que estão preocupados com a crescente busca por mudança de sexo em crianças e resolveu se manifestar contra esse tratamento.

Para ele, o tratamento não comprovado de crianças com identificação trans é “possivelmente um dos maiores escândalos da história da medicina”.

ANÚNCIO

Gillberg tem um grupo de neuropsiquiatria na Universidade de Gotemburgo, na Suécia – tem equipes em centros de pesquisa na Grã-Bretanha, França e Japão.

Por meio deste grupo, foi pedido uma moratória imediata ao uso de medicamentos bloqueadores da puberdade justificando a falta de conhecimento sobre os efeitos desses medicamentos a longo prazo.

“Possivelmente um dos maiores escândalos da história da medicina…os processos por negligência médica, que seguem este terrível experimento social, serão astronômico”, disse Gillberg ao site The Australian.

ANÚNCIO

De acordo com o psiquiatra, a situação na Suécia é “absolutamente horrenda” por conta de centenas de crianças que estão recebendo bloqueadores da puberdade de forma experimental e hormônios sexuais que podem gerar infertilidade “diante das dúvidas de seus pais”.

E Gillberg não está sozinho nessa luta contra tratamentos para crianças trans, na Inglaterra médicos especialistas também estão pedindo pelo fim de procedimentos experimentais com crianças.

Recentemente o jornal The Times noticiou que médicos e ex-funcionários do Tavistock Center deixaram a clínica por não concordarem com a forma como as crianças eram tratadas.

Eles disseram que algumas eram diagnosticadas erroneamente como “transgêneros” porque se interessaram por pessoas no mesmo sexo.

Essas crianças foram submetidas a intervenções médicas sem qualquer evidências de quais serão os efeitos desses medicamentos a longo prazo.

ANÚNCIO