Siga-nos!

Mundo

Prefeito de NY ameaça fechar permanentemente igrejas que celebrarem cultos

Metrópole é o epicentro de coronavírus nos EUA

Neto Gregório

Publicado

em

Bill de Blasio. (Foto: BBC News)

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse à comunidade religiosa da “Big Apple” que igrejas que não interromperem seus cultos e celebrações durante a quarentena por causa da pandemia de Covid-19, podem ser fechadas permanentemente.

“O Departamento de Polícia de Nova York, bombeiros, departamento de edifícios – todos receberam instruções de que, se virem os cultos em andamento, irão aos líderes daquela congregação, informarão que precisam interromper os cultos e dispersar”, afirmou de acordo com o The Washington Times.

Caso as ordens das autoridades públicas não sejam obedecidas, diz de Blasio, “eles tomarão medidas adicionais até o ponto de multas e potencialmente fecharão o edifício permanentemente.”

Ao Washington Examiner, a colunista Kaylee McGhee afirmou que os cristãos devem respeitar as autoridades e seguirem suas instruções, mas a “ameaça de fechamento permanente é claramente inconstitucional”.

“Ele não tem o direito, mesmo no meio de uma pandemia global, de dizer a uma igreja, sinagoga ou qualquer outra casa de culto que ela nunca mais possa se reunir”, enfatiza McGhee.

Nova York é o epicentro da doença nos Estados Unidos. Já são mais de 43 mil casos confirmados do vírus chinês, segundo a universidade Johns Hopkins.

Trending