Siga-nos!

Mundo

Policial negro é morto ao tentar evitar saque em loja nos EUA

Morte foi lamentada pelo presidente Donald Trump. O policial deixa cinco filhos e dez netos.

Michael Caceres

Publicado

em

David Dorn (Reprodução)

Um capitão da polícia aposentado foi morto a tiros quando tentava impedir saques em St. Louis, no Missouri (EUA). David Dorn, de 77 anos, foi morto ao tentar impedir que os criminosos levassem os produtos de uma loja de penhores.

Desde a morte de George Floyd, que ficou 8 minutos com o joelho de um policial no seu pescoço sem conseguir respirar, grupos ligados a esquerda passaram a promover vandalismo, violência e saques, enquanto outros grupos pediam manifestações pacíficas.

A morte do policial foi lamentada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que enviou condolências à família do policial. Trump afirmou que os policiais devem ser honrados mais do que nunca e chamou os assassinos de “saqueadores desprezíveis”.

“O nosso mais alto respeito à família de David Dorn, um grande capitão da polícia de St. Louis, que foi abatido e morto por saqueadores desprezíveis ontem à noite. Honramos os nossos policiais, talvez mais do que nunca”, lamentou.

Dorn foi morto por volta da 2h30 (horário local) em frente à loja. O filho do policial, Brian Powell, falou sobre o pai à emissora KTVI.

Ele acredita que o pai, apaixonado por ajudar os jovens, teria perdoado os responsáveis pela violência e tentado falar com eles. O policial deixa cinco filhos e dez netos.

Trending