Siga-nos!

Pastor relata experiência com anjo ao lidar com criminosos em favela

Joel Engel testemunhou experiência sobrenatural durante culto familiar.

Publicado

em

ANÚNCIO

Durante culto familiar transmitido pelas redes sociais na última terça-feira (19), o apóstolo Joel Engel, fundador da Escola Profética em Santa Maria, afirmou ter tido uma experiência sobrenatural com um anjo, quando lidava com criminosos de uma favela.

“Tive grandes amigos no início da minha trajetória como pregador. Meus primeiros intercessores foram conquistados na favela Cristo Rei. Eu morava há 400 metros dessa comunidade, que era a mais pobre de Cachoeira do Sul”, relatou.

ANÚNCIO

Engel afirma que recebeu muitos milagres para sua empresa durante aquele período e que passou a fazer obras sociais nas favelas, como forma de gratidão. Ele relata que sua empresa esteve falida e chegou a responder mais de 30 processos por dívidas, mas Deus mudou aquela situação.

Em meio a sua conversão e início de ministério o líder evangélico passou a evangelizar na favela, tendo contato com criminosos, alguns considerados os mais perigosos. Segundo relato, o trabalho evangelístico na favela foi orientação divina, através de sonho.

“Eu tive um verdadeiro pavor quando entrei na favela pela primeira vez, mas meu coração foi quebrantado ao ver situações difíceis de fome, frio, doenças terríveis, além de histórias fantásticas de pessoas que outrora tiveram uma boa vida, mas perderam tudo, indo parar ali”, conta.

ANÚNCIO

Foi durante uma de suas visitas ao local que ele conheceu “o bandido mais temido da favela Cristo Rei”, conhecido como Tonho. Ele era “considerado um dos piores e mais violentos homens da favela”. Na favela, segundo relata Engel, havia quatro das quadrilhas mais perigosas.

“Tonho podia ser brigão, perdido, assassino, violento, mas Deus sabia que ele tinha algo de bom dentro dele. Jesus procura os perdidos porque quer salvá-los e trazer para o lado do bem”, disse Joel Engel.

Quando lidava com este criminoso e seus comparsas, Engel afirma que teve a visão de um anjo, que foi enviado para o capacitar para aquela missão na favela, onde poderia evangelizar pessoas perdidas e abandonadas pela sociedade.

“Ele parou atrás de mim e me vestiu com uma capa. Naquela hora eu senti algo tão extraordinário, que parecia que eu poderia enfrentar o maior exército desse mundo”, testemunhou.

Assista:

ANÚNCIO