Siga-nos!

Pastor com covid desperta do coma após oração de médico

História foi compartilhada pelo Hospital “Mount Sinai”.

Publicado

em

ANÚNCIO

Uma história de milagre envolvendo o doutor Robin Varghese, do Hospital “Mount Sinai” vem encorajando a fé, quando ele decidiu recorrer a oração quando não tinha mais nada que pudesse fazer fazer para ajudar a salvar o pastor Benjamin Thomas, do Queens, Estados Unidos.

“Eu estava de plantão naquela noite e ele estava na pior forma e muitos dos membros da nossa equipe que estavam torcendo por ele também estavam perdendo as esperanças, assim como eu”, disse Varghese em um vídeo compartilhado pelo ‘Mount Sinai’.

ANÚNCIO

Segundo o The Christian Post, semanas antes de ser acometido pela doença, o pastor estava ocupado com seu ministério em sua congregação, na Igreja de Deus do Queens. Eles haviam promovido 21 dias de jejum por avivamento, quando ele adoeceu em março.

Ele procurou por atendimento médico no dia 23 de março, quando deu entrada na emergência e lhe disseram que eles não estavam aceitando pacientes com febre “ou qualquer coisa”. Ele conseguiu atendimento em outra instituição que fez o teste para a covid-19.

Após tentar vaga no Hospital Plainview, que não tinha mais leitos para recebê-lo, o pastor voltou para casa e foi orientado a ligar para a emergência caso o quadro se agravasse. Quatro dias depois, sua esposa ligou pedindo ajuda, pois a febre não cedia e ele estava com falta de ar.

ANÚNCIO

Levado às pressas para o Centro Médico da Universidade de Nassau, Thomas precisou de ajuda mecânica para respirar. Mas não lembra do ocorrido, pois ficou inconsciente. “Eu entrei na ambulância. É tudo o que me lembro ”, ele disse.

“Eles me disseram que eu disse ‘me coloque no ventilador’, algo que não me lembro de ter acontecido. Eu estive lá por quase duas semanas. Eles estavam tentando me transferir para o Monte Sinai, onde estaria sob os cuidados do Dr. Varghese. Minha família recorreu a ele: ‘Você pode nos ajudar?'”, relatou o pastor.

Quando o pastor lutava pela vida no hospital, sua congregação passou a orar em seu favor, mobilizando uma corrente internacional de intercessão em favor da sua vida. Depois ele acabou sendo transferido de hospital para receber tratamento no “Mount Sinai”.

“Planejamos trazê-lo para o Monte Sinai e fizemos isso realmente no final de março. Transportá-lo era um movimento de alto risco, porque ele estava recebendo o máximo suporte de oxigênio. Mas felizmente, ele chegou à nossa unidade de terapia intensiva”, conta o Dr. Varghese.

O médico conta que nas primeira semanas de abril não houve avanço no quadro clínico do pastor, o que estava preocupando a equipe. “Durante as primeiras duas semanas de abril, não estávamos avançando muito e houve um ponto em particular que foi a noite de 19 de abril”, acrescentou o médico.

Em seu relato, o cirurgião conta que ele e sua equipe estavam fazendo de tudo para salvar a vida de Thomas, quando ele decidiu fazer um clamor em favor da vida do pastor, pedindo para Deus assumir a situação.

“Naquele momento, eu realmente entrei no quarto dele já tarde da noite e estava de plantão como eu disse e realmente confessei a Deus que não havia mais nada que eu pudesse oferecer. O Senhor tinha que assumir. Demos a ele tudo o que a medicina moderna poderia dar”, disse.

Depois daquela noite, Varghese conta que ele decidiu se aprofundar mais no estudo do caso, para ver se achava outras saídas, quando teve algumas ideias novas formas de tratamento e passou a implementar com sua equipe. O pastor então começou a se recuperar.

“Aquela foi realmente a pior noite dele e, desde então, ele começou a fazer um progresso muito lento, mas constante. Seus pulmões estavam destruídos pelo vírus Covid-19 e ele esteve em coma induzido por mais de seis semanas. Em meados de maio, começamos a ver a esperança de que ele conseguiria e estamos muito felizes que ele continuou a progredir e despertou do coma”, disse Varghese.

ANÚNCIO