Siga-nos!

Pastor cedeu vaga em UTI para pacientes mais graves antes de morrer

Presidente da Câmara Municipal de Fortaleza revelou ato de generosidade.

Michael Caceres

Publicado

em

Florêncio Nunes Neto (Reprodução)

A morte de Florêncio Nunes Neto, pastor presidente da Convenção de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus Ministério de Fortaleza no Estado do Ceará (CIMADEC), revelou um ato de generosidade.

O líder evangélico havia cedido vaga na UTI para pacientes mais graves antes de morrer.

Essa informação foi compartilhada pelo vereador Antônio Henrique (PDT), presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, durante sessão virtual em homenagem as vítimas da covid-19. Ele teria decidido deixar a vaga na Unidade de Tratamento Intensivo para permitir que outra pessoa fosse atendida.

“Eu estava conversando com a irmã do pastor Neto Nunes que me disse que antes dos quatro dias (que ele passou na UPA) surgiu leito de UTI para ele e ele, se achando um pouco mais forte, passava a vez para outra pessoa. Isso mostra inclusive o lado humanitário e cristão dele”, comentou o vereador.

Na 13ª sessão virtual extraordinária, os vereadores prestavam homenagens e condolências aos familiares das pessoas vitimadas pela doença, quando Antônio revelou que o pastor teria cedido sua vaga na UTI por duas vezes. O vereador falou de sua proximidade com o pastor, afirmando ter acompanhado de perto o quadro de saúde dele.

“Ele não estava em uma situação confortável, a UPA não tem conforto em virtude da quantidade de pessoas procurando transferência para UTI. Eu lamento a situação não só dele como de tantos outros. Mas no caso dele tivemos essa informação. Ele vendo a situação dele melhor que a de outros, passava a vez”, disse.

Trending