Siga-nos!

Mundo

Partido comunista aproveita pandemia para destruir igrejas

Regime chinês aumenta perseguição.

Michael Caceres

Publicado

em

Igreja demolida na China. (Foto: Reprodução / Twitter)

Apesar da crise mundial causada pelo novo coronavírus, Covid-19, o regime ditatorial comunista que rege o país continua se impondo contra a comunidade cristã, intensificando as perseguições.

O regime chinês tem aproveitado as intervenções supostamente para conter o avanço do vírus chinês e saqueado santuários, retirando inclusive símbolos cristãos, como as cruzes que lembram o sacrifício de Jesus.

De acordo com o ministério International Christian Concern, denuncias feitas através das redes sociais mostram a ação do regime ditatorial contra as igrejas.

Em uma delas eles aproveitam a ausência das pessoas, devido ao isolamento, para entrar e remover a cruz que fazia parte do templo.

Bob Fu, da China Aid, também compartilhou imagens de uma igreja na cidade de Yixing, Jiangsu, sendo completamente destruída, em uma clara evidência de perseguição religiosa.

“A perseguição religiosa continua mesmo no meio do #WuhanVirus”, escreveu ele.

O temor é que após esse período de quarentena por causa do coronavírus, as igrejas sofram com uma perseguição ainda mais intensa. Por enquanto as celebrações estão sendo realizadas de maneira on-line.

Trending