Siga-nos!

Pais se reúnem com escola para proibir meninas de usarem shorts curtos

Alunas tentaram protestar usando shorts curtos.

Michael Caceres

Publicado

em

Alunas de shorts curtos. (Foto: Reprodução / NSCTV)

Pais de estudantes da Escola Estadual Professora Elza Henriqueta Pacheco, em Blumenau, no Vale do Itajaí, se reuniram com à direção da escola para proibir meninas de usarem shorts curtos durante as aulas.

Em assembleia com os pais, ficou decidido com a direção que as garotas devem usar short ou bermuda na altura do joelho, com o objetivo de “zelar pelas estudantes”.

Ainda assim, um grupo de estudantes foi chamada para receber orientações a respeito das vestimentas, pois teriam desobedecido a regra e adentrado na sala de aula com shorts curtos. Ao todo foram 26 meninas.

Estudantes chegaram a fazer um protesto contra a proibição, apesar de ter tido o apoio dos pais. A direção notificou os pais das meninas que estavam usando shorts indecentes, já que houve um desrespeito a determinação.

Na nota encaminhada pela escola, à direção esclarece que após dialogar com as alunas ligou para os pais, reforçando a orientação de que as estudantes não devem utilizar shorts ou bermudas curtas.

Leia a nota:

Em virtude da polêmica ocorrida acerca da orientação da direção da Escola de Ensino Médio Elza Henriqueta T. Pacheco no dia de hoje (18/02/2020) em face do uso de roupas pelas estudantes, esclarecemos:

1 – A direção dialogou com as alunas e telefonou em seguida para os pais para reforçar a orientação de que, conforme definido pela Assembleia de Pais 2019 – com vigência até a próxima reunião – as estudantes devem utilizar shorts ou bermuda na altura do joelho.

2 – O objetivo além de zelar pelas estudantes, consiste em cumprir as normativas internas construídas coletivamente com a comunidade escolar.

3 – Tratou-se unicamente de uma orientação, nunca de uma determinação.

4 – Nunca se utilizou o termo depreciativo, pejorativo ou preconceituoso.

5 – Não há adoção de uniforme escolar além da camiseta que serve para identificação dos alunos.

6 – A direção lamenta ter ocorrido uma interpretação incorreta do fato, qual seja, uma simples orientação.

7 – Reitera-se o respeito ao direito da livre manifestação, especialmente aquelas que sejam construtivas e voltadas para uma sociedade harmoniosa e pacífica.

Ana Paula Ledra

Diretora Geral

Trending