Siga-nos!

Mundo

Oficial rejeita pedido de ateus para não pedir orações por tragédias

Grupo afirmou que isso feria a Constituição.

Avatar

Publicado

em

Nick Smith. (Foto: Joe Songer)

Um grupo ateu fez um pedido ao xerife do condado de Walker, no Alabama (EUA), pedindo para que eles parassem de citar oração nas mídias sociais.

A Freedom from Religion Foundation (FFRF) reclamava de uma postagem pós tragédia que foi feita na conta oficial do gabinete do xerife com frases religiosas pedindo para que se “usasse uma linguagem mais inclusiva ao postar nas mídias sociais” durante dias de tragédias.

O pedido aconteceu depois da conta oficial ter pedido orações no Facebook para a família do xerife de Lowndes, Big John Williams, que faleceu no dia 23 de novembro e outra postagem sobre um acidente envolvendo um menino e um vice-xerife onde foi pedido orações fervorosas pelas vítimas.

O grupo ateu afirma que Smith está promovendo atividades religiosas, desconsiderando a Constituição e excluindo partes da comunidade.

Ao receber a carta, o xerife Nick Smith, através do relações públicas TJ Armstrong, disse à CBN News que não aceitará o pedido feito pela FFRF e que continuarão a usar palavras religiosas nas contas da delegacia.

“Estamos cumprindo nossos deveres como cristãos. Não mudaremos e não fizemos nada que seja contrário à lei ou à Constituição. O inimigo pode nos distrair e ir atrás de nós, mas estamos na frente”, declarou o porta-voz.

Em uma publicação em seu Facebook, Armstrong declarou ter orgulho do xerife Smith e que é “uma grande honra” receber uma carta com a queixa do grupo ateu.

“Estou orgulhoso de ter um xerife que não se curvará à pressão política ou aos dispositivos do inimigo”, declarou ele citando Mateus 16:23 onde Jesus repreende Pedro dizendo “Fique atrás de mim, satanás”.

Trending