Siga-nos!

Mundo

O requisito de teste COVID dos EUA para viajantes do Reino Unido deve se estender a outras nações

Publicado

em

Uma autoridade sênior de saúde pública dos EUA disse na terça-feira que o teste de coronavírus que os Estados Unidos exigem para viajantes da Grã-Bretanha provavelmente deveria ser estendido a outros países também.

O requisito de teste COVID dos EUA para viajantes do Reino Unido deve se estender a outras nações

Fonte: (Reprodução/Internet)

EUA irá exigir testes de covid para outros países

“Acho que isso provavelmente deveria ser estendido a outros países”, disse o secretário-assistente de Saúde dos EUA, Brett Giroir, ao MSNBC.

Fique por dentro: Brasil buscará aprovação regulatória para vacina AstraZeneca em 15 de janeiro

O governo dos EUA começou na segunda-feira a exigir que todos os passageiros das companhias aéreas que chegam do Reino Unido – incluindo cidadãos dos EUA – testem negativo para COVID-19, 72 horas antes da partida, em meio a preocupações com uma nova variante do coronavírus que pode ser mais transmissível.

A decisão foi uma reviravolta depois que a administração Trump disse às companhias aéreas dos EUA que não planejava exigir testes para os passageiros que chegavam no Reino Unido.

O governo está mantendo algumas discussões com as companhias aéreas dos EUA sobre a possibilidade de expandir os regimes de testes, mas nenhuma decisão foi tomada, disseram as autoridades.

Veja também: Número de mortes de COVID-19 na América Latina chega a 500.000, com aumento de casos no Brasil

Uma questão importante é se a Casa Branca concordaria em retirar as restrições que impedem a maioria dos cidadãos não americanos de vir aos Estados Unidos, caso tenham estado em grande parte da Europa ou do Brasil nos últimos 14 dias.

A United Airlines enviou um memorando para a equipe de transição do presidente eleito Joe Biden na terça-feira pedindo uma força-tarefa da Casa Branca para restaurar as viagens aéreas com segurança e argumentando por testes de passageiros como uma alternativa às restrições de viagens”.

Leia também: Brasil insta fabricantes de vacinas a agilizar as aplicações regulatórias

O memorando, obtido pela Reuters, diz que “ao propor alternativas seguras para as restrições de viagens, a Força-Tarefa da Casa Branca ajudaria a restaurar a liderança global dos EUA em saúde pública enquanto restabelecia ligações críticas entre economias, comunidades, negócios e famílias em todo o mundo”.

Biden prometeu impor máscaras para todas as viagens interestaduais, incluindo voos.

Traduzido e adaptado por equipe O Verbo News
Fonte: Reuters