Siga-nos!

Opinião

O que esperamos da Bancada Evangélica

Lutem pelo povo!

Michael Caceres

Publicado

em

Jair Bolsonaro em evento da Bancada Evangélica. (Foto: Alan Santos / PR)

Ainda distante dos debates quentes das redes sociais, a Frente Parlamentar Evangélica (FPE) inicia o novo ano legislativo sob pressão, já que ainda não há uma posição firme em relação as pautas exigidas pela sociedade.

Os políticos vêm sendo cobrados por uma redução nos gastos públicos, enfrentamento a corrupção e apoio em pautas como prisão em segunda instância, fim do foro privilegiado e a abertura de processo de impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

No primeiro ano legislativo deste mandato, os parlamentares foram cobrados por uma posição em relação as melhorias econômicas que o Brasil precisa, especialmente a redução de impostos e desburocratização.

Acabaram também sendo alvos de críticas, devido a alguns posicionamentos contrários ao que esperavam os eleitores evangélicos, principalmente em relação a algumas iniciativas para obter privilégios no governo Bolsonaro, como o subsídio na luz das igrejas.

Contudo, ao invés das iniciativas que melhorariam a vida dos cidadãos, a FPE tentou melhorar sua imagem distribuindo homenagens a pastores.

Neste novo ano legislativo a expectativa é que haja uma postura mais coerente dos integrantes da Frente Parlamentar Evangélica.

Trending