Siga-nos!

Sociedade

Na Folha de São Paulo, Duvivier ataca Deus: “Emaconhado”

Ele também chamou Deus de “sequelado, debilitado e senil”.

Publicado

em

ANÚNCIO

O pseudo-humorista Gregorio Duvivier, ateu religioso, publicou um texto na última terça-feira (22) em sua coluna na Folha de São Paulo onde ataca Deus com hipóteses ofensivas sobre Sua existência. Duvivier chega a comparar Deus com um “emaconhado”.

No texto intitulado “Deus não morreu, tá na Record fazendo figuração em novela bíblica”, ele afirma que Deus é “uma espécie de Silvio Santos” que usa as tragédias como “pegadinhas”. Duvivier chega a debochar do episódio onde Abraão está prestes a oferecer seu filho, Isaque, para atender um pedido de Deus, mas acaba sendo interrompido.

ANÚNCIO

“Parece sádico demais pra Deus, mas vamos lembrar que Ele mandou Abraão matar o filho e apareceu em cima da hora explicando que era trote ‘Rá! Ié ié! Pegadinha do Mallandro!'”, ataca.

Famoso por ofender símbolos religiosos, vilipendiar a fé e atacar cristãos, Gregorio Duvivier também supõe que “Deus existe, mas tem mais o que fazer. Cansado da gente, Papai do Céu foi comprar cigarro e nunca mais voltou, como tantos outros papais.”

Por fim, ele compara Deus a um jovem que “tomou droga demais” e que “emaconhado” criou as coisas. Ele debocha dizendo que Deus começou a “cheirar e inventou de botar gente morando aqui [na Terra]”.

ANÚNCIO

“Emaconhado, fez o sistema solar. Até que começou a cheirar e inventou de botar gente morando aqui, só porque ele não aguentava mais falar sozinho. Acabou se metendo com crack, no que resultou na Idade Média. Sequelado, debilitado, senil, hoje alguns acham que ele morreu, mas na verdade tá na Record — fazendo figuração em novela bíblica”, atacou.

ANÚNCIO