Siga-nos!

Lockdown é perda de tempo e pode matar mais, diz Nobel

Cientista diz que isolamento vai causar mais danos do que salvar vidas.

Michael Caceres

Publicado

em

Michael Levitt (Reuters)

Para cientista Michael Levitt, laureado com o Nobel, o “lockdown” (fechamento total) para combater o Covid-19 é uma perda de tempo e pode matar mais do que o próprio vírus chinês. Professor da Universidade de Stanford, ele previu corretamente a trajetória inicial da pandemia.

Em 2013, Levitt dividiu o prêmio Nobel de química pelo “desenvolvimento de modelos em múltiplas escalas para sistemas químicos complexos”. Ele diz que o planeta derrotará o coronavírus mais rapidamente do que a maioria dos outros especialistas prevê.

“Acho que pode ter custado vidas. Ele salvou algumas vidas de acidentes de aviação – coisas assim – mas os danos sociais – abuso doméstico , divórcios, alcoolismo – foram extremos. E então você tem aqueles que não foram tratados por outras condições”, disse.

Ele previu em março que o Reino Unido perderia cerca de 50.000 vidas, o que se confirmou nesta terça-feira (26), com aproximadamente 47.000 mortes.

“Acho que o vírus real era o vírus do pânico”, disse Levitt ao Telegraph . “Por razões que não estavam claras para mim, acho que os líderes entraram em pânico e as pessoas entraram em pânico e acho que houve uma enorme falta de discussão”.

Levitt também analisou dados de 78 países, refutando os dados de pesquisadores que previam um crescimento exponencial caso não houvesse  isolamento.

“Não há dúvida de que você pode parar uma epidemia com um bloqueio, mas é uma arma muito contundente e muito medieval, e a epidemia poderia ter sido interrompida com a mesma eficácia com outras medidas sensatas (como máscaras e outras formas de distanciamento social)”, ele adicionado.

Ele é enfático ao afirmar que o isolamento não tem resultados concretos. “Acho que o bloqueio causará muito mais danos do que vidas salvas”, acrescentou. “O problema com os epidemiologistas é que eles acham que o trabalho deles é amedrontar as pessoas, impedindo-as de se distanciar socialmente. Então você diz ‘haverá um milhão de mortes’ e quando existem apenas 25.000 você diz ‘é bom que você tenha escutado meu conselho'”, criticou.

Trending