Siga-nos!

Opinião

Lacombe foi afastado ou censurado?

Fica a impressão de que uma articulação mais profunda está sendo feita.

Maycson Rodrigues

Publicado

em

Luís Ernesto Lacombe (Foto: Divulgação)

Um dia após a publicação do artigo com o título “Censura ao pensamento conservador”, todos nós podemos ficar perplexos com o súbito “afastamento” do apresentador Luís Ernesto Lacombe, com a suspeita de que as pautas estavam sendo tendenciosas para uma possível defesa do conservadorismo político em rede nacional.

Após convidar ao programa o jornalista e blogueiro Allan dos Santos, que é investigado no inquérito autoritário do STF, que busca criminalizar a liberdade de expressão e pensamento com a desculpa de que se está apurando possíveis disseminações de fake news – como se apenas jornalistas, blogueiros ou políticos conservadores ou apoiadores do presidente da República pudessem cometer este tipo de prática que é sim nociva – o programa “Aqui na Band”, que possui relevante audiência e um grande alcance nas redes sociais, está passando por uma reformulação súbita e temerária.

A pergunta que surge é: Lacombe foi apenas afastado do programa ou foi censurado por dar voz a quem pense diferente da bolha progressista que envolve praticamente toda a imprensa nacional?

A reação nas redes sociais foi imediata e não é pra menos.

O que vemos aqui é mais uma tentativa de se amordaçar os conservadores, tirando deles o microfone e a câmera para que, assim, não consigam desconstruir as incoerências e falácias que são de praxe na comunicação brasileira.

Fica a impressão de que uma articulação mais profunda está sendo feita, visando manter a estrutura que “informa” de forma enviesada o telespectador, e busca tirar-lhe o acesso ao pensamento crítico que é dissonante da militância de esquerda que está infiltrada na cultura, na imprensa e na mídia em geral.

Que o público saiba discernir e responda à altura negando dar audiência a quem fecha as portas para a pluralidade de ideias no ambiente da informação e do entretenimento.

Sugiro ao Lacombe que não esmoreça e siga o exemplo do brilhante jornalista Alexandre Garcia. Crie um canal no YouTube e tenha sua comunicação direta e [ainda] livre e democrática com o seu público. Certamente obterás uma audiência ainda maior e provavelmente não correrá riscos de ser censurado por nenhum patrão.

Casado com Ana Talita, seminarista e colunista no site Gospel Prime. É pregador do evangelho, palestrante para família e casais, compositor, escritor, músico, serve no ministério dos adolescentes da Betânia Igreja Batista (Sulacap - RJ), na juventude da PIB de Vilar Carioca e no ministério paraeclesiástico chamado Entre Jovens. Em 2016, publicou um livro intitulado “Aos maridos: princípios do casamento para quem deseja ouvir”.

Trending