Siga-nos!

Ciência & Saúde

Homem com coronavírus se despediu da família, mas foi salvo por medicamento

Rio Giardineri afirma que hidroxicloroquina salvou sua vida.

Neto Gregório

Publicado

em

Rio Giardinieri. (Foto: Reprodução)

Rio Giardineri, 52, foi hospitalizado na Flórida com o novo coronavírus, Covid-19. Ele disse à Fox News que experimentou febre por cinco dias, dor nas costas e na cabeça, tosse e cansaço. Ele afirma que foi diagnosticado com o vírus chinês e com pneumonia no Memorial Regional Hospital.

“Eu estava mal ao ponto de não conseguir falar e era um desafio respirar. Eu realmente pensei que era meu fim… Por isso, liguei para meus amigos e familiares para me despedir”, conta Giardinieri, que tem três filhos.

Foi nesse momento que um amigo enviou a ele um artigo recente sobre a hidroxicloroquina, medicamento prescrito para tratar malária há décadas e doenças autoimunes como lúpus.

Estudos pelo mundo todo descobriram que o antimalárico é um agente promissor contra o Covid-19, embora não tenha sido ainda aprovado pelas autoridades de saúde.

Rio entrou em contato com um infectologista que o desacreditou da eficácia do remédio. Segundo o doutor, “não há ensaios, não há testes, não foi algo provado”. Mas para o homem, o tratamento era sua última esperança.

O médico acabou cedendo e autorizou o uso da hidroxicloroquina. Cerca de uma hora depois de tomar as pílulas, Gardinieri disse que seu coração estava batendo mais forte. Os médicos disseram que a reação foi seu próprio corpo combatendo o vírus.

O homem afirma que a droga salvou sua vida.

Filho, esposo e pai.

Trending