Siga-nos!

Política

Governo estuda replicar medidas de Trump contra censura nas redes sociais

Presidente americano quer responsabilizar corporações que restringirem liberdade de expressão.

Michael Caceres

Publicado

em

Donald Trump e Jair Bolsonaro. (Alan Santos/PR)

As medidas tomadas através de decreto pelo presidente americano Donald Trump, que responsabilizam as redes sociais por violação da liberdade expressão, podem ser adotadas pelo governo brasileiro, disse Filipe Martins, Assessor Especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais.

Ele compartilhou no Twitter uma série de explicações sobre a possível adoção da medida no Brasil, já que nos últimos dias vem crescendo o debate sobre uma possível violação da liberdade de expressão nas redes sociais. Martins avalia que as corporações que controlam as redes sociais têm maior responsabilidade sobre a sociedade.

“As redes sociais são serviços de utilidade pública e, desta forma, devem pautar sua atuação no respeito às liberdades fundamentais, à privacidade de seus usuários e, sobretudo, à não-interferência no debate político doméstico de cada país, que deve ser livre e espontâneo”, explicou.

Filipe Martins explicou que o governo já está estudando medidas semelhantes as que foram tomadas pelo presidente Trump, e que buscará implementar “normas similares para garantir a liberdade nas redes”.

“É isso tudo que torna a medida executiva contra a censura nas redes sociais, assinada hoje pelo Presidente Trump, tão importante. O Governo brasileiro está estudando essa medida e buscará implementar, pelas vias cabíveis, normas similares para garantir a liberdade nas redes”, enfatizou.

Trending