Siga-nos!

Sociedade

Google não é tendencioso contra conservadores, diz executivo

Grandes empresas de tecnologia são acusadas de manipular dados.

Michael Caceres

Publicado

em

Google. (Photo by Paweł Czerwiński on Unsplash)

Um dos principais executivos do Google e principal autoridade de assuntos governamentais da plataforma, afirma que o gigante das buscas não discrimina pontos de vista conservadores e que pretende reiterar a garantia de liberdade de pensamento em um painel no Senado norte-americano.

Karan Bhatia, vice-presidente de assuntos governamentais globais e política públicas da Alphabet, um conglomerado que possui várias empresas, como o Google, disse a Fox News que vai demonstrar aos senadores que “os produtos do Google não são politicamente tendenciosos”.

Ex-funcionário do presidente republicano George W. Bush, o executivo disse que a empresa “se esforça extraordinariamente para construir produtos e aplicar políticas de maneira que as inclinações políticas não sejam levadas em conta”.

No entanto, existem várias denúncias contra o Google e outras empresas de mídia digital, incluindo um documentário que foi lançado para mostrar que tanto a empresa como o Facebook manipulam os dados. “The Creepy Line” tenta destruir o mito da neutralidade na internet.

Bhatia diz que para o gerenciamento de bilhões de pesquisas e dados em centenas de bilhões de páginas web “confiamos em uma abordagem algorítmica e implementamos testes e avaliações rigorosas de usuários antes de fazermos qualquer alteração em nossos algoritmos”.

Mas a acusação de que as grandes empresas de tecnologia estão manipulando os dados, principalmente contra conservadores, é compartilhada por autoridades, como o presidente dos EUA, Donald Trump e outros membros do Congresso americano.

Trending