Siga-nos!

Política

Globo retira grupo de jornalistas do Alvorada por “segurança”

Grupo Globo alega que imprensa tem sido insultada “de forma cada vez mais agressiva”.

Publicado

em

ANÚNCIO

O Grupo Globo decidiu acabar com os plantões no Palácio do Alvorada, alegando risco por supostas ameaças de apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro. A linha tendenciosa na forma como os jornalistas fazem a cobertura vem gerando críticas.

A nota divulgada pelo G1, afirma que o fato dos apoiadores do presidente ficarem “lado a lado com os jornalistas, apenas com uma grade entre os dois grupos”, gera insegurança para os profissionais, pois eles têm sido insultados “de forma cada vez mais agressiva”.

ANÚNCIO

Vídeos onde jornalistas são hostilizados por populares vem sendo compartilhados nas redes sociais, gerando críticas, já que alguns acabam extrapolando o campo de ideias para um confronto físico, beirando a agressão. Mas não há relatos de violência física contra os profissionais de imprensa que trabalham no Alvorada.

“Como a animosidade dos militantes tem sido crescente, e sem que haja providências por parte das autoridades para proteger os jornalistas, o vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo comunicou a decisão, por carta, ao ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno”, informa o grupo.

Eles ainda dizem que os jornalistas terão maneiras seguras de informar e relatar o que se passa no Alvorada, sem prejuízo a segurança dos profissionais.

ANÚNCIO

A ação vem sendo recebida como uma maneira de tentar prejudicar o governo Bolsonaro, construindo a narrativa de ameaça a liberdade de imprensa.

ANÚNCIO