Siga-nos!

Mundo

EUA dobra presença militar próxima à Venezuela

Donald Trump afirma que objetivo é impedir o narcotráfico promovido por Nicolás Maduro.

Neto Gregório

Publicado

em

Uma pequena frota de navios da marinha americana liderados pelo porta-aviões USS Nimitz. (Foto: Wikipedia)

A Marinha dos Estados Unidos – maior força naval do mundo, está enviando mais navios de guerra e aeronaves ao Caribe para conter o narcotráfico e “atores corruptos” como o ditador venezuelano Nicolás Maduro.

O governo americano acredita que os narcotraficantes podem se valer da pandemia de coronavírus “para contrabandear mais narcóticos”.

“Os cartéis estão usando rotas para traficar drogas da Colômbia, passando pela Venezuela, para os EUA. Sabemos onde eles estão, agora temos uma capacidade de capturar centenas de toneladas de cocaína com essa operação”, disse Mark Milley, chefe do Estado-Maior, acrescentando que Maduro tem usado “novas rotas de tráfico saindo da Venezuela”.

O movimento ocorre após o ditador venezuelano ser considerado narcoterrorista pela Justiça norte-americana. Foi oferecido uma recompensa de US$ 15 milhões por informações que levem à prisão do líder chavista.

Trending