Siga-nos!

Mundo

Estados que permitem protestos devem permitir a abertura das igrejas, diz Trump

Presidente dos Estados Unidos questiona governador de Washington.

Michael Caceres

Publicado

em

Donald Trump. (Reuters / Leah Millis)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está pressionando através do Departamento de Justiça para que o governador Jon Inslee, de Washington, afrouxe as restrições para a reabertura das igrejas, já que o estado tem permitido protestos pacíficos ilimitados enquanto mantém fechadas as portas dos templos religiosos.

Para Trump, a ação do governador é um ato discriminatório e inconstitucional, o que tem motivado o Departamento de Justiça a mover ações contra o governo do estado, argumentando que “impor um teto rígido a todo culto religioso e nenhum teto a reuniões seculares constitui tratamento desigual”.

No estado de Washington os cultos ao ar livre estão limitados em 100 pessoas “independentemente do distanciamento, higiene e outras medidas de precaução”. Há ainda um limite imposto para bares e restaurantes de até 50% de sua capacidade, enquanto que casas de culto só podem ter 25% da capacidade, com limite máximo de 50 indivíduos.

“No entanto, eles permitem protestos sem limitação numérica, com apenas uma sugestão inexequível e não forçada do governador de ‘pessoas estarem seguras para si e para as pessoas ao seu redor’ usando ‘uma máscara e … distanciando o máximo que puder’”, contesta o Departamento de Justiça.

Trending