Siga-nos!

Mundo

EI supera Al-Qaeda como líder do terrorismo global, diz relatório

Enquanto os jihadistas recrutam novos soldados, a Al-Qaeda perde poder em seu território

Avatar

Publicado

em

O Departamento de Estado dos Estados Unidos informou em seu relatório anual que o  Estado Islâmico (EI) ultrapassou a Al-Qaeda e hoje é o principal grupo terrorista do mundo.

O documento publicado enfatiza a forte capacidade do grupo em recrutar militantes estrangeiros e espalhar sua mensagem pelo mundo. Outro fator que fez com que o EI ultrapassasse a Al-Qaeda foi a capacidade de disseminar sua brutalidade.

Ainda de acordo com o relatório, em 2014 o número de ataques terroristas cresceu 35% em relação ao ano anterior. O departamento anotou, porém, que os ataques estão concentrados em alguns países e que 60% deles aconteceram no Iraque, Paquistão, Afeganistão, Índia e Nigéria.

O EI se vale das redes sociais para enviar mensagens recrutando novos soldados e ainda promovendo as atrocidades cometidas com os reféns que são capturados.

O número de mortes por terrorismo aumentou 81% em 2014, segundo o relatório americano, resultado de ataques excepcionalmente letais como decapitações e crucificações. Os números de sequestros e detenções também aumentaram.

Enquanto o EI cresce, a Al-Qaeda vai perdendo domínio, principalmente no Paquistão e Afeganistão. “A liderança da Al-Qaeda também parece ter perdido o ímpeto frente ao movimento de liderança global e à rápida expansão do Estado Islâmico”, diz o relatório.

Outro dado relevante do documento é a citação da influência que a guerra civil na Síria teve no aumento do terrorismo na região. “A taxa de terroristas estrangeiros que viajaram para a Síria – totalizando mais de 16 mil pessoas de mais de 90 países – ultrapassou o número de terroristas estrangeiros vindos do Afeganistão e Paquistão, Iraque, Iêmen ou Somália em qualquer período dos últimos 20 anos”.

O grupo terrorista Boko Haram também fez parte do estudo, com base na Nigéria, os extremistas dividem com o EI o nível de brutalidade de suas táticas e atacam a população nigeriana com apedrejamento e escravidão de crianças. Com informações G1

Trending