Siga-nos!

Política

“Está mais difícil combater a corrupção”, diz Deltan

Operação Lava Jato completa seis anos e sofre reveses.

Michael Caceres

Publicado

em

Deltan Dallagnol (Foto: Wellington Junior/ Consciência Cristã)

O procurador Deiltan Dallagnol, considerado herói nacional devido ao excelente trabalho desenvolvido na força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) do Paraná, falou nesta terça-feira (10) sobre os seis anos de Operação Lava Jato.

“Antes, nós éramos um carro acelerado com ampla possibilidade de movimentação. Hoje, somos um trem carregando uma série de vagões, com um grande passivo, ladeira acima, que cada vez vai ficando mais empinada”, afirmou em coletiva.

A Operação Lava Jato desmantelou o maior esquema de corrupção do mundo e no dia 17 a operação completa seis anos de atuação, mas se vê enfraquecida por manobras para minar o avanço do combate ao crime de colarinho branco.

Dallagnol cita como exemplo os últimos revezes sofridos pela Lava Jato, criando empecilhos para investigações, aumentando a sensação de impunidade.

Um dos exemplos disso é a mudança no entendimento sobre a prisão após condenação em segunda instância, manobra do Supremo Tribunal Federal (STF) para soltar Lula.

“Quando analisamos o cenário macro do combate à corrupção, nós vemos, sim, uma série de retrocessos no último ano”, disse o procurador, segundo Gazeta.

Além disso, o procurador destacou as manobras políticas para conformar a lei segundo a necessidade dos corruptos, o que explica a grande aversão da sociedade com essa classe, que parece trabalhar para minar as melhorias do país.

“O fato é que o poder político tem a lei na mão e pode dobrá-la, mas isso não significa que o país não vá sair da corrupção”, afirmou ele.

Trending