Siga-nos!

Política

“Deus, família e livre mercado” são as bandeiras do governo, disse Bolsonaro a ministros

Quem não aceita, “está no governo errado”, retrucou presidente.

Michael Caceres

Publicado

em

Jair Bolsonaro em reunião ministerial (Reprodução)

Na reunião do dia 22 de abril, divulgada nesta sexta-feira (22) pelo ministro Celso de Mello, o presidente da República, Jair Bolsonaro, é enfático em rememorar as bandeiras pela qual ele foi eleito. Em um dos trechos ele se mostra preocupado com a liberdade dos brasileiros.

Bolsonaro aparece cobrando dos ministros a liberação do porte de armas, pois defende que sem isso “fica fácil por uma ditadura no Brasil”.

O presidente da República se diz preocupado com isso e afirma que “não dá para segurar mais”.

“Quem não aceitar as minhas bandeiras: família, Deus, Brasil, armamento, liberdade de expressão, livre mercado, quem não aceita isso está no governo errado”, enfatizou.

Em seguida o presidente orientou para que aqueles que não concordem com essas bandeiras, esperem para 2022, a fim de apoiar um dos candidatos que seja contrário a tudo isso.

 

Trending