Siga-nos!

Mundo

Desafiando EUA, China e Irã estão perto de parceria comercial e militar

Acordo envolve US$ 400 bilhões e fornecimento constante – e barato – para o dragão asiático.

Publicado

em

ANÚNCIO

Um documento de 18 páginas divulgado pelo jornal The New York Times mostra que a China e o Irã estão estreitando os laços num acordo unilateral que envolve cerca de US$ 400 bilhões (cerca de R$ 2,1 trilhões).

O acordo ampliaria a presença chinesa em bancos, telecomunicações, portos, ferrovias e dezenas de outros projetos.

ANÚNCIO

Em troca, a China receberia regularmente – e, de acordo com um funcionário iraniano e um comerciante de petróleo, um grande desconto – fornecimento de petróleo iraniano nos próximos 25 anos.

O pacto de investimento e segurança estenderia amplamente a influência da China no Oriente Médio, dando ao Irã uma linha de vida econômica e criando novos pontos de fricção contra os Estados Unidos.

O documento também descreve o aprofundamento da cooperação militar, potencialmente dando à China uma base em uma região que tem sido uma preocupação estratégica dos Estados Unidos há décadas. 

ANÚNCIO

As propostas envolvem treinamento e exercícios conjuntos, pesquisa conjunta e desenvolvimento de armas e compartilhamento de inteligência – tudo para combater “a batalha desigual com o terrorismo, o tráfico de drogas e de seres humanos e os crimes transfronteiriços”.

A parceria – proposta pela primeira vez pelo líder da China, Xi Jinping, durante uma visita ao Irã em 2016 – foi aprovada pelo gabinete do presidente Hassan Rouhani em junho, afirmou na semana passada o ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif.

“Duas culturas asiáticas antigas, dois parceiros nos setores de comércio, economia, política, cultura e segurança com uma perspectiva semelhante e muitos interesses bilaterais e multilaterais mútuos se considerarão parceiros estratégicos”, diz o documento.

ANÚNCIO

Filho, esposo e pai.