Siga-nos!

Dallagnol diz que cristãos podem combater cultura da corrupção no Brasil

Procurador que é evangélico participou da “Consciência Cristã”.

Michael Caceres

Publicado

em

Deltan Dallagnol (Foto: Wellington Junior/ Consciência Cristã)

Para o procurador e chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, os cristãos podem ajudar a combater à cultura da corrupção no Brasil e desta forma amenizar o sofrimento humano.

Membro da Igreja Batista do Bacacheri, na capital paranaense, Dallagnol falou durante a 22º Consciência Cristã em Campina Grande, na Paraíba.

Segundo informa a Gazeta, o procurador falou sobre ética, enfrentamento à corrupção e o posicionamento do cristão frente a essas questões.

“Há sofrimento humano à medida que bilhões são desviados dos cofres públicos anualmente. O que me inspira a lutar contra a corrupção não é prender pessoas, é lutar contra o sofrimento humano que ela causa”, disse.

Com base em dados de pesquisas e estudos, o procurador indicou comportamentos que os cristãos podem adotar para combater a “cultura da corrupção” instalada no país.

“Somos influenciáveis à desonestidade. Pessoas sob pressão de um grupo afirmam que estão vendo o que elas, na verdade, claramente não estão vendo. Agem de maneira oposta àquilo que elas mesmas acreditam. Essas pressões, podem, inclusive, influenciar crimes graves e danosos”, disse.

O procurador diz que “lutar contra a corrupção é uma questão de compaixão, de amor ao próximo, de serviço à sociedade e de realização de direitos humanos. Tem tudo a ver com a parábola do bom samaritano”.

Trending