Siga-nos!

Política

Defesa acionará PGR após Gilmar Mendes associar Exército a “genocídio”

Nota foi assinada pelos comandantes das Forças Armadas.

Michael Caceres

Publicado

em

Militares do Exército durante desfile (Foto: Alexandre Manfrim/Divulgação)

O Ministério da Defesa decidiu nesta segunda-feira (13) que encaminhará uma representação à Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF) por associar o Exército a “genocídio”.

Mendes acusou o Exército de estar se “associando a genocídio”, fazendo duras críticas aos ministros militares que estão em postos de comando do Ministério da Saúde. A fala do ministro se deu em um debate online organizado pela revista IstoÉ e pelo Instituto Brasiliense de Direito Público.

A informação foi anunciada através de nota assinada pelo ministro Fernando Azevedo e Silva, que é general da reserva do Exército, e os comandantes das Forças Armadas: general Edson Leal Pujol (Exército), almirante Ilques Barbosa Junior (Marinha) e brigadeiro Antonio Carlos Bermudez (Aeronáutica).

“Se for essa a intenção é preciso se fazer alguma coisa. Isso é péssimo para a imagem das Forças Armadas. É preciso dizer isso de maneira muito clara: o Exército está se associando a esse genocídio, não é razoável. É preciso pôr fim a isso”, atacou Gilmar Mendes.

Trending