Siga-nos!

Damares Alves critica “profetas do caos” e exalta papel da igreja: “Irão ler na história”

Ministra participou da 1ª Jornada Virtual de Estudos em Direito e Religião.

Michael Caceres

Publicado

em

Damares Alves
Damares Alves (Anderson Riedel/PR)

Durante a 3ª rodada de palestras da 1ª Jornada Virtual de Estudos em Direito e Religião realizada nesta terça-feira (26) por videoconferência, a ministra Damares Alves criticou os “profetas do caos” e exaltou o papel da Igreja no apoio ao combate à pandemia da covid-19.

Neste terceiro encontro, além da ministra Damares Alves, também participaram como palestrantes Dom Odilo Scherer e o Reverendo Davi Charles Gomes. Para fazer perguntas, foram convidados o pastor Valmir Nascimento, o pastor Franklin Ferreira e o padre Marcos Lázaro. O debate abordou o tema “A vocação social da Igreja em meio à pandemia”.

A palestra iniciou com a fala do doutor Davi Charles Gomes, presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Brasileiro de Direito e Religião, que falou sobre a importância da religião para a sociedade, destacando que “a Igreja pode ser alguém que auxilia o Estado”.

Em seguida, foi a vez de Dom Odilo Scherer expor sua visão partindo de uma perspectiva católica, que parabenizou os organizadores pela escolha do tema. Na sua reflexão, Dom Odilo abordou a questão da Igreja e sua presença na sociedade.

Odilo Scherer destacou que a Igreja pode ser vista como instituição e como um corpo vivo, como uma comunidade daqueles que creem em Cristo e que atua em favor da sociedade. “A Igreja está presente em todas as esferas da vida social e também da vida pública”, destacou o líder católico.

A última a falar foi a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que iniciou sua fala destacando que fora convidada para participar como ministra de Estado, mas que como pastora queria destacar a raiva do “capeta” devido a atuação da Igreja.

“O capeta está com muita raiva desta pandemia, pois a Igreja de Cristo vai sair fortalecida”, disse Damares. “Ai da sociedade neste momento, se não fosse a igreja brasileira”, continuou.

Damares também destacou que depois da pandemia a sociedade vai olhar o trabalho da Igreja de uma outra forma. Ela aproveitou para criticar aqueles que defendem a taxação tributária da Igreja, afirmando que ela tem se mostrado uma grande parceira do Estado.

Como exemplo, a ministra citou a situação de brasileiros em outros países, que antes de serem repatriados receberam ajuda de diversas igrejas, incluindo abrigo e alimentação, já que muitos brasileiros ficaram na rua por causa do isolamento social, já que hotéis e aeroportos fecharam.

A ministra também destacou a atuação das igrejas em parceria com o governo brasileiro, que pediu para líderes denominacionais ajudarem em diversas ações e foram atendidos. Damares afirmou que este tipo de ação não ganhou destaque na imprensa brasileira. Ela diz ainda que as crianças lerão na história sobre o trabalho da Igreja.

Trending