Siga-nos!

Sociedade

Cientistas judeus dizem que medicamento pode erradicar coronavírus

Novo estudo mostra como a covid-19 controla o metabolismo e sugere uma forma de combater o vírus.

Publicado

em

ANÚNCIO

Pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém, em Israel, e do Centro Médico Mount Sinai, em Nova York, acreditam que podem potencialmente reduzir a gravidade do covid-19 para nada pior do que um resfriado comum.

Ya’acov Nahmias e Dr. Benjamin tenOever, da Universidade Hebraica, revelaram que o medicamento Fenofibrato (Tricor), aprovado pela FDA, poderia reduzir a capacidade do SARS-CoV-2 de se reproduzir ou até mesmo faze-lo desaparecer.

ANÚNCIO

“Os vírus são parasitas”, explicou Nahmias ao The Jerusalem Post. “Eles não podem se replicar. Eles não podem criar novos vírus. Eles precisam entrar em uma célula humana e depois sequestrar a célula”, continuou.

Como tal, Nahmias e tenOever passaram os últimos três meses estudando o que a SARS-CoV-2 está fazendo com as células pulmonares. O que eles descobriram é que o novo coronavírus impede a queima de carboidratos, o que resulta em grandes quantidades de gordura acumulada no interior das células – uma condição necessária para que o vírus se reproduza.

“Ao entender como o vírus controla nosso metabolismo, podemos recuperar o controle e privá-lo dos recursos necessários para sobreviver”, enfatiza Nahmias, observando que também pode ajudar a explicar por que pacientes com altos níveis de açúcar e colesterol geralmente correm um risco particularmente alto de desenvolver covid-19.

ANÚNCIO

A equipe revisou um painel de oito medicamentos já aprovados que poderiam interferir na capacidade de reprodução do vírus. O Tricor fez com que as células começassem a queimar gordura, explica Nahmias. O resultado foi que o vírus desapareceu quase completamente em apenas cinco dias de tratamento.

O experimento foi realizado em estudos de laboratório em Israel e Nova York e foi replicado várias vezes com diferentes amostras de pulmão. Nahmias disse que há uma forte indícios de que o experimento é altamente repetível em outros laboratórios.

A equipe está avançando para estudos com animais em Nova York e esperando acelerar os estudos clínicos em Israel e nos EUA nas próximas semanas.

ANÚNCIO

Filho, esposo e pai.