Siga-nos!

Opinião

Censura ao pensamento conservador

“Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é!”

Publicado

em

ANÚNCIO

Eis a tática supostamente leninista que é recorrente no debate público e nas relações políticas. Os usuários deste modus operandi são exatamente os progressistas que sofrem de amnésia desde o ano passado e que, agora, se incomodam sempre que alguém aponta os erros e crimes que nos trouxeram ao estado em que nos encontramos no momento.

A crise econômica, sanitária, de segurança pública e até mesmo institucional, quando a grande maioria do colegiado do STF que vem perseguindo os conservadores no país foi escolhida pelos presidentes petistas, são frutos destes [des]governos anticonservadores e também são provas ou evidências cabais de que a esquerda, liderada pelo Partido dos Trabalhadores, tinha um clarividente projeto de perpetuação no poder que envolvia o aparelhamento estatal e o domínio do sistema político.

ANÚNCIO

Agora, a tática é hostil e perversa: cercear a liberdade de expressão e pensamento de quem os critica com a desculpa de que estão “defendendo a democracia e o estado de direito”.

Saem de cena os progressistas que são depostos democraticamente do poder Executivo e agora entram em cena os progressistas do poder Judiciário que foram escolhidos (provavelmente com segundas intenções) por esses mesmos progressistas que ocupavam o poder Executivo.

E esses ministros querem simplesmente amordaçar aqueles que os criticam ou até os atacam dentro dos limites democráticos, usando por base casuística alguns poucos extremistas – que existem de um espectro ideológico a outro – que cometeram sim crimes e que precisam ser investigados e punidos dentro do rigor da Lei.

ANÚNCIO

A verdade é objetiva: há em curso uma guerra política e cultural aonde o pensamento dissonante da ditatura do politicamente correto e da subversão social e familiar vem sendo atacado frontalmente, de modo que a maneira de pensar que visa conservar as instituições e os valores morais já não pode mais ser aceita no ambiente da democracia brasileira.

Virtude agora é desconstruir a família, a ideia de propriedade privada e as liberdades individuais. Defeito agora é criticar os “incriticáveis” do STF ou manifestar apreço pela democracia e pelas liberdades individuais.

A tática leninista permanece em pleno funcionamento. Os antidemocráticos chamam os democratas de antidemocráticos e os que atacam violentamente as instituições acusam os que as defendem de atacarem violentamente as instituições.

Quem tem entendimento para entender o que está acontecendo no Brasil nestes dias, que entenda.

ANÚNCIO

Casado com Ana Talita, seminarista e colunista no site Gospel Prime. É pregador do evangelho, palestrante para família e casais, compositor, escritor, músico, serve no ministério dos adolescentes da Betânia Igreja Batista (Sulacap - RJ), na juventude da PIB de Vilar Carioca e no ministério paraeclesiástico chamado Entre Jovens. Em 2016, publicou um livro intitulado “Aos maridos: princípios do casamento para quem deseja ouvir”.