Siga-nos!

Política

Celso de Mello pede apreensão do celular de Bolsonaro

Ministro diz que é “dever jurídico do Estado promover a apuração da autoria e da materialidade dos fatos delituosos narrados por ‘qualquer pessoa do povo'”.

Michael Caceres

Publicado

em

Celso de Mello. (Nelson Jr./SCO/STF)

Em decisão polêmica, o ministro Celso de Mello, Supremo Tribunal Federal (STF), enviou à Procuradoria-geral da República (PGR) três notícias-crimes apresentadas por partidos e parlamentares. No pedido, o ministro pede a apreensão do celular do presidente Jari Bolsonaro.

Além disso, Celso de Mello também pede o depoimento do presidente da República, baseado nas acusações feitas pelo ex-ministro Sergio Moro, que acusou Bolsonaro de tentar interferir em investigações na Polícia Federal.

Mello ainda decidirá sobre a divulgação da íntegra ou parcial de um vídeo da reunião com ministros no dia 22 de abril, quando Jair Bolsonaro cobrou ações do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, principalmente em relação a mudanças na PF.

No parecer, o ministro diz que é “dever jurídico do Estado promover a apuração da autoria e da materialidade dos fatos delituosos narrados por ‘qualquer pessoa do povo’”.

Como cabe à PGR propor investigação contra o presidente, é de praxe que os documentos sejam encaminhados ao procurador-geral.

Trending