Siga-nos!

Mundo

Bolsonaro, do Brasil, pede à Índia que acelere o embarque de vacinas à medida que atrasos se aproximam

Publicado

em

O presidente, Jair Bolsonaro, pediu ao primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, que agilize o embarque da vacina COVID-19 da AstraZeneca em meio a atrasos maiores na chegada da vacina ao Brasil, de acordo com uma carta na sexta-feira.

Bolsonaro, do Brasil, pede à Índia que acelere o embarque de vacinas à medida que atrasos se aproximam

Foto: (reprodução/internet)

O pedido de Bolsonaro

A carta de Bolsonaro, divulgada por sua assessoria de imprensa, surge em meio à pressão crescente para acelerar o lançamento da vacina no Brasil e acabar com o segundo surto de coronavírus mais letal do mundo. Os críticos dizem que a campanha de imunização está ocorrendo atrás de colegas regionais e questionam por que o governo não agiu mais rapidamente.

Leia também: Brasil atinge 8 milhões de casos de coronavírus na sexta-feira

“Para viabilizar a implantação imediata do nosso Programa Nacional de Imunizações, agradeceria … o fornecimento ao Brasil, com a possível urgência e sem comprometer o programa de vacinação indígena, de 2 milhões de doses, escreveu Bolsonaro na carta, compartilhada por seu assessoria de imprensa.

Sua mensagem para Modi chega no momento em que o centro biomédico da Fiocruz, financiado pelo governo federal, disse na sexta-feira que os ingredientes ativos necessários para preencher e terminar milhões de doses da vacina contra o coronavírus da AstraZeneca no Brasil, que deveria chegar ao país no sábado, podem não chegar até o final do mês.

Veja também: Empresa brasileira planeja começar a fabricar vacina russa nessa semana

A Fiocruz, que contava com o embarque no sábado para abastecer o governo com as doses neste mês, disse estar em negociações para importar mais doses prontas da vacina, provavelmente da Índia, além dos 2 milhões que já encomendou.

Uma fonte envolvida disse que o ingrediente ativo está pronto para embarque para o Brasil, mas aguarda licença de exportação da China, onde é produzido.

Traduzido e adaptado por equipe O Verbo News
Fonte: Reuters