Siga-nos!

Política

Bolsonaro diz que ser presidente não é fácil, mas é “missão de Deus”

Presidente conversou com o pastor Silas Malafaia.

Michael Caceres

Publicado

em

Silas Malafaia e Jair Bolsonaro. (Foto: Isac Nóbrega / PR)

Na segunda parte de uma conversa gravada pelo pastor Silas Malafaia com o presidente da República, Jair Bolsonaro, divulgada na noite de segunda-feira (10), os dois falaram sobre temas sensíveis, como a morte de Marielle Franco.

O tema foi levantado pelo líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, que relembrou o fato de Bolsonaro ter sido associado ao assassinato da vereadora do Rio de Janeiro, quando uma reportagem da Rede Globo afirmou que um dos suspeitos esteve no condomínio onde morava Bolsonaro e teve sua entrada autorizada por ele.

Na época ficou provado, através de câmeras, que Bolsonaro não estava no condomínio, mas em Brasília, exercendo mandato de deputado federal. Malafaia avaliou o ataque da emissora como algo espiritual.

“Quando você tem como visão primar pelo bem estar da nação, quem tem Deus tem a maioria. Todo mundo revoltado com o caso do porteiro, mas, quando alguém reconhece que Deus é soberano, existem coisas espirituais que sobrepujam o mundo dos homens”, disse.

O pastor também afirmou que a vitória de Bolsonaro nas urnas foi permissão divina, pois aconteceu “contra toda lógica, contra toda imprensa, contra tudo”.

Malafaia comentou o apoio dos evangélicos a Bolsonaro, lembrando que isso acontece não por conta de uma agenda política, mas porque os eleitores entenderam que é o melhor para o Brasil.

Ao finalizar a conversa, Bolsonaro agradeceu o apoio dos evangélicos, destacou o papel de seus ministros, como Damares Alves, e reforçou sua fé em Deus.

“Estamos no estado laico, mas o seu presidente acredita em Deus com todas as suas forças. Vamos mudar o Brasil, juntos chegaremos lá”, disse.

Trending