Bento XVI relaciona casamento gay ao anticristo e diz que tentam silenciá-lo

“Prefiro não analisar as razões reais pelas quais as pessoas desejam silenciar minha voz”, afirmou.

em

Francisco e Bento XVI (Vatican Media)

O papa Bento XVI criticou o casamento entre pessoas do mesmo sexo e denunciou uma tentativa de silenciá-lo, devido a suas posições conservadoras.

As críticas foram feitas em sua biografia autorizada, publicada nesta segunda-feira (4) na Alemanha e que revela que o ex-líder católico é vítima de uma censura na instituição.

Joseph Ratzinger, de 93 anos, afirma que há uma “distorção maligna da realidade”, além de apresentar várias entrevistas no livro intitulado “Bento XVI – Uma vida”.

Trechos publicados pela imprensa alemã mostram que o papa emérito é contrário ao aborto e a criação da vida humana em laboratório, além de comparar o união gay com a “obra do anticristo”.

“Acontece a mesma coisa com o aborto e a criação de vida humana em laboratório”, completa, antes de acrescentar que é “apenas natural” que as pessoas “temam o poder espiritual do anticristo”.

Trending

O verbo - Política, sociedade, fé, ciência e saúde!