Siga-nos!

Opinião

Bem-vindo ao mundo da hipocrisia de Fábio Porchat

A rendição à patrulha ideológica da turma da “gordofobia”

Maycson Rodrigues

Publicado

em

Não é tão difícil identificar um falso moralista. Basta procurar entre os humoristas do stand-up moderno brasileiro que declaram no Twitter seu ódio a Bolsonaro. São todos hipócritas, sem exceção.

Fábio Porchat pagou um mico gratuito nesta semana, quando se rendeu à patrulha ideológica da turma da “gordofobia”. Fez live e tudo. Um covarde essencialmente incoerente.

Para um ateu intolerante, preconceituoso e dotado de uma imaginação totalitária como ele, é super aceitável fazer piadas ofensivas à fé cristã e a lógica não se aplica às pessoas gordas, porque neste caso é algo moralmente reprovável.

O vídeo foi apagado, inclusive!

Ou seja, você não pode ofender o pessoal que está alinhado ideologicamente contigo. Quem está distante da bolha progressista, tem mais é que ser ofendido e desrespeitado mesmo!

Vilipendiar a fé alheia é crime no Brasil, segundo nossa Constituição Federal. Contudo, quando os cidadãos brasileiros que se sentem desrespeitados ou ofendidos com as piadas hostis à figura de Cristo e que distorcem a mensagem do evangelho se posicionam nas redes sociais em repúdio e pedindo providências no âmbito do poder Judiciário, são taxados de autoritários que não gostam da democracia e que querem ferir a liberdade de expressão alheia.

Pois bem. Cadê a sua liberdade de expressão quando você vai escrever uma piada que zomba dos gordos, Porchat?

Essa turma chega a se revelar como ridícula mesmo. São desprezíveis morais, um poço de incoerência e agem com uma visão democraticamente assimétrica sem o menor pudor.

O público ainda é o juiz de figuras deploráveis como este quase artista. Só quem é muito extremista à esquerda mesmo para achar graça de um palhaço que só faz gente de pensamento libertário e antidemocrático rir.

Casado com Ana Talita, seminarista e colunista no site Gospel Prime. É pregador do evangelho, palestrante para família e casais, compositor, escritor, músico, serve no ministério dos adolescentes da Betânia Igreja Batista (Sulacap - RJ), na juventude da PIB de Vilar Carioca e no ministério paraeclesiástico chamado Entre Jovens. Em 2016, publicou um livro intitulado “Aos maridos: princípios do casamento para quem deseja ouvir”.

Trending