Siga-nos!

Política

Bancada Evangélica tenta garantir imunidade às igrejas na reforma tributária

Silas Câmara afirmou que imunidade tributária hoje é “muito vaga”.

Publicado

em

ANÚNCIO

A Frente Parlamentar Evangélica busca garantir na reforma tributária a imunidade total para às igrejas e templos religiosos, como parte da laicidade do Estado. Os parlamentares estariam com um texto pronto para ser incluído na reforma.

“Queremos fazer a definição da extensão da imunidade tributária, que hoje está prevista na Constituição, mas é muito vaga”, afirmou o deputado Silas Câmara (Republicanos-AM), presidente da Frente Parlamentar Evangélica.

ANÚNCIO

O deputado afirma ter pedido para o relator definir a extensão dentro do texto, acabando com o que classifica como “confusão do que é ou não direito e dever do segmento religioso no país”, disse.

Segundo o Estadão, apesar da bancada evangélica ser autora da emenda, outras instituições religiosas, como a Igreja Católica, também poderão ser beneficiadas.

A pauta da reforma tributária deve ser apreciada pelo Legislativo neste ano, mas há indefinição sobre qual proposta deve ser votada primeiro, já que duas PECs, uma na Câmara e outra no Senado, estão em tramitação.

ANÚNCIO
ANÚNCIO