Siga-nos!

Professora cristã é investigada por dizer que homossexualidade é “pecado”

Professora foi denunciada pela Comissão da Diversidade Sexual e de Gênero da OAB-PB.

Michael Caceres

Publicado

em

Lourdes Rumanelly Mendes dos Reis (Foto: Reprodução)

A professora Lourdes Rumanelly Mendes dos Reis está sendo investigada por ter afirmado que a homossexualidade é pecado em uma live realizada em seu perfil pessoal no dia 1º de julho no Instagram. A denúncia foi feita pela Comissão da Diversidade Sexual e de Gênero da OAB-PB.

Lourdes Rumanelly Mendes dos Reis comentava uma leitura sobre o conceito de “heteronormatividade” criado por Michael Warner em 1991, que afirma que a heterossexualidade é impositiva e impõe conceitos de que o homossexualismo é um “desvio”, “crime”, “aberração”, “doença”, “perversão”, “imoralidade” e “pecado”.

Na ocasião, ela faz leitura do texto bíblico de Romanos 1.25-27, que diz: “Trocaram a verdade de Deus pela mentira […] por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros […]”.

Bióloga e teóloga, Lourdes atua como professora em escolas de João Pessoa, na Paraíba, mas na ocasião não estava em aula. Ela discutia questões biológica sob a perspectiva cristã em uma série de lives quando falou sobre homossexualidade.

Assista:

Trending