Siga-nos!

Política

Arolde de Oliveira critica lei que ameaça liberdade de expressão

Senador diz que lei é “tendenciosa” e não pode ser votada no sistema remoto.

Michael Caceres

Publicado

em

Arolde de Oliveira. (Foto: Agência Brasil)

Conforme alertado pelo O Verbo, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), pretende pautar o projeto de lei 2.630/2020, que coloca em risco a liberdade de expressão da internet e que também foi critica pelo senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ).

O senador vê o projeto como “tendenciosa”, que “trata de fake news na internet e exclui a mídia tradicional”, o que seria um risco a liberdade de expressão, já que na prática o projeto, de autoria do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), censura críticas contra as instituições.

Para Arolde de Oliveira, o projeto de lei não pode ser votado no sistema atual, que é de deliberação remota, já que o país vive um período de isolamento social e os trabalhos do Senado estão sendo feitos através da internet.

Aproveitando a repercussão da narrativa de que o Supremo Tribunal Federal (STF) apura suposta prática de “fake news”, que têm ou teriam ocorrido contra os membros da Corte, Alcolumbre pretende usar a máquina estatal para policiar os internautas.

Alcolumbre diz que o objetivo é combater o que classifica como atos que “distorcem qualquer fato e comprometem a liberdade de expressão”, mas na prática o presidente do Senado quer calar os críticos, já que é um dos alvos de manifestações nas rede sociais.

Trending