Siga-nos!

Sociedade

Após pente-fino, INSS economiza 336 milhões de reais

O Benefício de Prestação Continuada (BPC), que é o valor pago para idosos e deficientes de baixa renda foi o mais fraudado

Avatar

Publicado

em

INSS. (Foto: Agência Brasil)

Por conta da Medida Provisória 871, o governo passou um “pente-fino” entre os benefícios oferecidos pelo INSS e diante da investigação, 261 mil benefícios foram suspensos e outros 1,84 milhão foram notificados.

Os dados divulgados nesta quarta-feira (4) mostram que a operação gerou uma economia de R$ 336 milhões e que o objetivo é chegar a R$ 10 bilhões de economia por ano.

O benefício com mais fraudes era o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que é o valor pago para idosos e deficientes de baixa renda. Entre as fraudes, muitos servidores públicos recebiam o benefício, o que contraria as regras.

Os dados também mostram a redução do auxílio-reclusão que caiu de 46,7 mil para 33 mil. Com menos concessões, a despesa passa a ser de R$ 35,1 milhões por ano, uma economia de R$ 14,6 milhões.

Trending