Siga-nos!

Sociedade

Alexandre de Moraes rompe limites e censura conservadores nas redes sociais

Ministro do Supremo mandou derrubar contas de apoiadores do presidente.

Publicado

em

ANÚNCIO

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), rompeu nesta sexta-feira (24) todos os limites ao decidir bloquear contas nas redes sociais ligadas a conservadores. Tanto Twitter, como o Facebook bloquearam as contas.

As pessoas alvos da perseguição promovida pelo ministro são políticos, jornalistas, ativistas, blogueiros e empresários que estão sendo investigados no inquérito ilegal e inconstitucional das fake news, comandado por Moraes no Supremo.

ANÚNCIO

Foram 16 contas no Twitter, entre elas as de Allan Lopes dos Santos e Bernardo Pires Kuster. Também foram suspensas as contas dos empresários Luciano Hang e Edgard Gomes Corona, da ativista Sara Giromini e do ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson.

Ao justificar o bloqueio, o Twitter informou que a decisão foi tomada “estritamente em cumprimento a uma ordem legal” proveniente de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF). O Facebook também emitiu nota informando que “respeita o judiciário e cumpre ordens legais válidas”.

Outras pessoas que tiveram as contas suspensas foram Edson Pires Salomão, assessor do deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), Eduardo Fabris Portella, Enzo Leonardo Suzi Momenti, Marcelo Stachin, Marcos Domingues Bellizia, Rafael Moreno, Paulo Gonçalves Bezerra, Rodrigo Barbosa Ribeiro, o empresário Otávio Fakhoury, Reynaldo Bianchi e Winston Rodrigues Lima.

ANÚNCIO

 

ANÚNCIO